Sua indústria

O banking as a service está prestes a tomar o mundo? A Gartner diz que sim

Pode parecer até papo de teoria da conspiração, mas não é: se tem um fenômeno que vai tomar conta do mundo em breve, é o banking as a service (BaaS). Pelo menos é o que diz a Gartner, famosa consultoria que acompanha grandes tendências do mercado tech. Em publicação mais recente, ela traz dados que reforçam que em até dois anos o mundo inteiro abraçará este tipo de solução, conhecida por possibilitar que toda empresa ofereça seus próprios produtos e serviços bancários e financeiros.

De acordo com a Gartner, o banking as a service se tornará mainstream no mercado até 2024. Esta conclusão foi tomada na nova atualização do Hype Cycle for Digital Banking Transformation, versão feita para o setor bancário do prestigioso relatório da Gartner que acompanha transformações na tecnologia da informação.

Segundo estimativas da Gartner, 30% dos bancos que contam com mais de US$ 1 bilhão em ativos terão soluções de BaaS como novas fontes de receitas até o fim de 2024. 

“Estes bancos geralmente têm ambições de gerar e diversificar fluxos de receita ou, em menor grau, buscam transformar investimentos regulatórios que antes haviam afundado em máquinas geradoras de receitas”, comentou Jeff Casey, diretor analista sênior da consultoria, em evento recente.

Em meio a muitas novidades cujo platô deve se concretizar dentro de dois a cinco anos, o banking as a service aparece na crista da onda das expectativas, com platô esperado para 2024. Olha só essa análise transformada em gráfico pela Gartner: 

(Fonte: Gartner, 2022)

Não são só os “bancões” que apostam no BaaS

De acordo com diferentes projeções do mercado, soluções de banking as a service devem gerar trilhões de dólares em valor de mercado até 2030, graças à versatilidade que o BaaS oferece.

O banking as a service virou um dos itens mais importantes da agenda estratégica para executivos-chefe em vários setores, incluindo bancos, varejo, construção e saúde. O BaaS permite que qualquer empresa desenvolva propostas novas e empolgantes com serviços financeiros relevantes sendo incorporados à experiência do cliente”, disse recentemente o Chief Revenue Officer de BaaS da gigante de softwares financeiros Finastra, Angus Ross. “Quem agir de forma rápida e segura no contexto do priorizar o cliente vai conseguir o maior upside. Quem esperar pode acabar ficando de fora e se lamentando.”

Promissor, hein? Aproveita e vem entender melhor com a gente como é possível escalar seus negócios com esta revolução financeira que o BaaS representa.

  • Team Pomelo

    Somos a equipe de especialistas em conteúdo e fintechs que está por trás da voz, ou melhor, das Words da Pomelo. Vamos contar tudo sobre a indústria, tendências, produtos, metodologias, boas práticas e histórias pomeleiras.

Comments are closed.