A agropecuária é uma das maiores forças das economias do Brasil e da América Latina: hoje, o continente representa cerca de 15% das produções agrícola e pecuária do mundo. Diante da necessidade que os produtores rurais têm de crédito descomplicado que atenda às demandas específicas do setor, o modelo de cartão agro não para de ganhar força. Estes cartões trazem soluções flexíveis que dão aos agricultores e pecuaristas o capital de giro necessário para investir a qualquer momento que precisarem, independente dos ciclos de suas atividades.

Vamos te mostrar neste artigo o que são os cartões agro, o que este modelo oferece ao setor, suas vantagens para o produtor rural e como outras empresas podem aproveitar o potencial desse meio de pagamentos para pensar em novos negócios.

O que é um cartão agro? Para que ele serve?

O cartão agro se trata de um cartão de crédito cujo modelo de negócios é projetado para atender às necessidades financeiras específicas dos produtores rurais, agricultores e demais profissionais envolvidos na cadeia agropecuária – em especial, a necessidade de crédito flexível a qualquer momento do ano. Isto porque este segmento precisa de soluções personalizadas de crédito para que produtores tenham capital de giro, independentemente de seus ciclos anuais de produção e venda.

Os cartões agro ajudam a compensar uma dificuldade encontrada por muitos produtores rurais: o fato de que seu fluxo financeiro é atrelado à produção e à venda de suas commodities. A flutuação do preço do mercado de bens como a produção agrícola e o gado faz com que muitos produtores agropecuários, para poder custear seus investimentos e passivos, fiquem dependentes de vender suas commodities a valores que, muitas vezes, estão longe do valor ideal. 

Tratando-se de um setor que, por exemplo, tem participação em 25% do PIB brasileiro e é o principal exportador de commodities do país (gerando um superávit anual de mais de US$ 100 bilhões), as oportunidades de financiamento na cadeia do agronegócio movimentam grandes recursos. Sendo assim, não é à toa que bancos públicos e privados, fintechs e cooperativas de crédito já oferecem inúmeras soluções para este tipo de cartão, como:

  • Linhas de crédito pré-aprovadas para a compra de insumos e maquinário;
  • Custeio de safras, com prazos diferenciados para quitação do crédito;
  • Conexão com marketplaces, ecossistemas financeiros e programas de benefícios das instituições financeiras que concedem crédito aos produtores rurais.

As vantagens que um cartão agro pode oferecer aos negócios

Por conta do descompasso envolvendo os fluxos de caixa e os ciclos do agro, as soluções de crédito que os cartões agro oferecem para o segmento rural acabam sendo muito importantes para ajudar a custear investimentos o ano todo. 

Se antigamente os bancos tradicionais se recusavam a conceder mais opções de financiamento para o setor (justamente por temor de riscos de inadimplência com as dívidas tomadas no crédito), o cartão agro hoje é bastante usado por bancos públicos e privados como uma unidade de negócios própria para ampliar as possibilidades de receitas. Ele é capaz de oferecer:

  • Ampla aceitação em estabelecimentos rurais e lojas especializadas, dando acesso a uma gama de produtos que vai desde sementes, fertilizantes e defensivos até equipamentos e maquinários;
  • Linhas de crédito pré-aprovadas com condições especiais para a compra de insumos e equipamentos, facilitando os investimentos necessários no setor – seja para o dia a dia quanto para elevar o patamar de seus negócios;
  • A possibilidade de parcelamento mais flexível das compras. Isto é especialmente útil para os agricultores gerenciarem seus fluxos de caixa ao longo do ano agrícola, tendo capital de giro com facilidade. Com este modelo, nossos clientes do setor agro podem oferecer a seus usuários a possibilidade de investimentos o ano todo com seus cartões powered by Pomelo.
  • O acesso a programas de recompensas e benefícios exclusivos para os usuários. Dentre as possibilidades, estão descontos em compras, cashback, acesso a marketplaces exclusivos, acumulação de pontos que podem ser trocados por produtos ou serviços, acesso a eventos e treinamentos especializados. Estes e outros incentivos fidelizam os usuários e garantem ao produtor rural uma nova unidade de negócios em seu portfólio, ampliando suas receitas.

Quais as possibilidades de modelos de negócios com os cartões agro?

O cartão agro traz diferentes oportunidades de mercado no setor agropecuário. Seja para quem quer ter acesso às linhas de crédito dos bancos e cooperativas quanto para quem está do outro lado do jogo e quer oferecer cartões de crédito a outros produtores e se beneficiar de fontes de receita como a arrecadação com juros e tarifa de intercâmbio (dentre outras receitas que os cartões garantem aos seus emissores).

Se a inovação é algo que nunca para no agro, o mesmo vale para as soluções financeiras usadas por seus players. Seja com cartões físicos ou virtuais, hoje em dia é possível encontrar diferentes modelos de cartão agro:

  1. Cartões que contam com prazo diferenciado de pagamentos, como o caso da Bamba, o primeiro Mastercard agro da Argentina. Para modernizar sua gestão de concessão de crédito, eles podem ainda contar com o apoio do motor de crédito de um parceiro de infraestrutura financeira, responsável por sua emissão e pelo processamento de suas transações;
  2. Cartões de crédito colateralizado em ativos como, por exemplo, commodities agrícolas. É o que a Agrotoken faz, permitindo aos agricultores do seu ecossistema financeiro que convertam digitalmente sua produção de grãos e, com isso, financiem no seu cartão de crédito compras de insumos, maquinário e demais gastos;
  3. E, fora do circuito do crédito, é ainda possível planejar cartões de débito e pré-pagos com base em contas digitais emitidas por um banco ou instituição financeira parceiros. Isto pode ser particularmente útil para conectar este meio de pagamento aos ecossistemas financeiros de produtores, que incluem marketplaces e programas de recompensas, por exemplo.

Mas vale sempre lembrar: o cliente que quer lançar seus próprios cartões deve ter um modelo de negócios já planejado antes de lançá-los. E, caso vá conceder crédito, precisa ter uma operação já pensada para conseguir um time-to-market eficiente. O mesmo vale para os cartões com crédito colateralizado, que também exigem um cuidadoso planejamento de quais serão os colaterais (garantias) ligados ao crédito oferecido.

Com um bom planejamento, dá para oferecer os próprios cartões agro personalizados e incorporá-los ao seu modelo de negócios. E eles têm tudo para ser uma ferramenta super estratégica para impulsionar o crescimento e a produtividade das suas atividades no setor agropecuário!

Ofereça seus próprios produtos financeiros
em questão de semanas

Use nossa tecnologia para desenvolver, lançar e escalar serviços financeiros na América Latina, de forma ágil e segura.



¡Assine e receba nossa newsletter!

Ao registrar-se, você aceita nossos termos e nossa de Política de Privacidade.
  • Breno Salvador

    Jornalista e mestre em Relações Internacionais, foi repórter, redator, produtor e pesquisador antes de se juntar ao nosso time de Marketing. Curioso e brincalhão, diz que é uma esponja: aonde vai, gosta de absorver de tudo, aprendendo e vivenciando o que cada lugar tem de único. Adora música, livros, cozinhar, futebol e tênis.

Os comentários estão fechados.