O mercado de cartões corporativos vem crescendo em todo o mundo: estudos apontam que, a nível global, esta indústria deve se expandir a uma taxa anual acima dos 7% até 2026. O que não é uma surpresa, afinal, é sucesso garantido oferecer cartões para que os colaboradores gerenciem despesas de trabalho ou em nome da empresa sem precisar usar seus cartões pessoais. 

Essa é uma ferramenta que traz muita praticidade e segurança para todas as áreas, permite controlar gastos, gera economia para as empresas e acaba com aqueles velhos problemas com papelada e reembolsos demorados. E, pra que você não fique de fora dessa oportunidade, a gente te ensina neste post tudo que você precisa levar em consideração para começar a oferecer cartões corporativos para os seus colaboradores – e como fazê-lo aproveitando todo o potencial desta solução.

O mercado de cartões corporativos

Um estudo recente da analista de mercado Beroe indica que esta indústria global, que hoje tem mais de USD 32 bilhões em tamanho de mercado, vai crescer a uma taxa de crescimento anual composto (CAGR) de 7% até 2026. Este mesmo percentual de alta é esperado para o mercado latino-americano de cartões corporativos – ou seja, existe bastante margem de evolução no setor em todo o continente.

E, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), os gastos com cartões de pessoa jurídica no Brasil em 2022 foram de R$ 240,2 bilhões no ano, uma alta expressiva de 30% em comparação com 2021. Os dados incluem os cartões corporativos tradicionais e aqueles usados por pequenos e médios empreendedores.

Enquanto isso, a digitalização cada vez maior que se vê no mercado de cartões também vai de vento em popa no segmento dos corporativos. De acordo com uma pesquisa da Market Research Future (MRFR), o mercado de cartões corporativos exclusivamente digitais deve crescer a uma média anual de 6,90% até 2030, atingindo um tamanho de mercado por volta dos USD 6 bilhões no fim deste período.

Vamos ver a seguir porque o crescimento deste mercado não é nenhuma banalidade.

As vantagens de optar pelo uso de cartões corporativos

Comparados aos esquemas antigos de despesas corporativas, com processos lentos e confusos de compras, prestação de contas e reembolsos, os cartões corporativos simplificam muito o caminho para que as empresas gerenciem seus gastos. Confere com a gente as principais vantagens:

Maior controle de gastos

Com os cartões corporativos, qualquer empresa tem mais facilidade em controlar os limites de gastos que seus colaboradores fazem, graças ao rastreamento das transações feitas no cartão. Além disso, os valores e as categorias de despesas também podem ser pré-definidos, evitando desperdícios ou usos indevidos em consumos não relacionados às atividades (e necessidades) da empresa. 

Esta combinação não só dá mais segurança contábil na hora em que os gastos são feitos, como também ajuda a organizar o imposto de renda da empresa adiante.

Menos burocracia

O colaborador vai fazer uma viagem a negócios pela empresa e… haja formulários e tempos longos de espera pelo reembolso – já que esse processo é muito mais demorado e burocrático do que o pagamento direto com um cartão. Os cartões corporativos geram uma redução significativa do tempo gasto com este processo, ao mesmo tempo que evitam que o colaborador gaste do seu próprio bolso.

Segurança e praticidade

Os cartões corporativos são um grande exemplo do avanço na digitalização, sendo muito mais seguros e práticos de se usar do que o dinheiro. E eles ainda podem ser usados tanto em compras físicas quanto digitais, o que dá versatilidade para comprar, por exemplo, tanto produtos presencialmente quanto contratar serviços online.

Possibilidade de mais benefícios e vantagens

Não somente uma empresa consegue mais praticidade com o cartão corporativo a nível individual, como ainda pode negociar bônus e recompensas, como descontos, cashback e pontos em programas de fidelidade, ao utilizar cartões de marcas de sua preferência.

Como se preparar para escolher os cartões corporativos a serem oferecidos

Como qualquer outro cartão no mercado, os corporativos podem ser de diferentes tipos: débito, crédito ou pré-pagos. É importante começar escolhendo o que melhor se adapta às necessidades da sua empresa e dos seus colaboradores, mas sem deixar de lado outros pontos fundamentais na definição desse meio de pagamento, como: 

  • Flexibilidade e infraestrutura para gestão de gastos;
  • Sistemas de segurança;
  • Benefícios e recompensas;
  • Taxas e tarifas;
  • Suporte e atendimento ao cliente.

A gente detalha melhor alguns destes pontos abaixo:

Descobrir o tipo de cartão que se adequa à sua empresa

O modelo de negócios de cada tipo de cartão é único e cada um resulta em um impacto financeiro e contábil diferente – por isso a necessidade de escolher com cuidado o que você vai adotar. As principais opções no mercado são:

  • Cartão de crédito corporativo: como um cartão de crédito normal, cuja gestão de despesas e pagamento são feitos pela empresa no fechamento da fatura;
  • Cartão de débito corporativo, que vai debitar diretamente de uma conta da empresa, em tempo real, os gastos feitos;
  • Cartão corporativo pré-pago, cujos gastos se limitam aos valores que são liberados nele pela empresa.

Nenhuma das opções tem necessariamente uma vantagem sobre as demais: é questão de decidir qual se aplica melhor à forma de a sua empresa atuar! Por exemplo, se você quer usar os cartões corporativos para viagens a trabalho ou comprar um serviço/equipamento específico cujo valor já é conhecido, um cartão pré-pago é uma opção inteligente, porque pode ser carregado com o exato valor necessário para a compra.

Definir as regras e políticas de uso do cartão

Antes de decidir, é importante definir as políticas de uso que serão aplicadas aos cartões corporativos. Isso inclui, por exemplo, quais despesas serão cobertas pelo cartão, quais são os limites de gastos e como serão feitos os controles. É importante que essas políticas sejam claras para todos os colaboradores!

Para planejar a política de uso dos cartões corporativos na sua empresa, vale considerar pontos como:

  • Os usos que se darão aos cartões corporativos. Viagens a trabalho? Compras de equipamentos? Contratação de serviços para a empresa? Iniciativas de teambuilding patrocinadas pela empresa, como happy hours? Isso ajuda a entender inclusive a quantidade de cartões que serão fornecidos;
  • A partir do uso desses cartões, passamos às categorias de despesas: é necessário deixar claro quais tipos de despesas podem ou não ser pagas com o cartão corporativo, para evitar mau uso e até fraudes, e garantir que elas estão em linha com o uso definido para ele; 
  • Os limites de gastos, definindo o quanto os colaboradores terão disponível para as despesas planejadas pela empresa;
  • Qual o perfil de colaboradores que terá acesso ao cartão.

O cartão é de despesas corporativas ou de benefícios?

Apesar de estarmos falando aqui de gestão de empresas, vale perguntar: o objetivo desse cartão é ser usado para arcar com despesas corporativas ou como um benefício

Se você estiver pensando em oferecer cartões de benefícios como VR e VA, a gente te mostra como as novas regras do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) trazem mais vantagens, e como aproveitá-las na sua empresa.

Os diferenciais para escolher o parceiro que vai fornecer seus cartões corporativos

Agora que você já sabe qual tipo de cartão corporativo está interessado em oferecer para a sua empresa, chegou a hora de pensar em quem te ajudar a torná-lo realidade. Nesta hora, é fundamental escolher uma empresa que ofereça um serviço flexível, completo, personalizado e com preços competitivos. 

E no que você deve atentar-se para fazer a melhor escolha de parceiro na jornada dos cartões corporativos?

  • Experiência e confiabilidade no mercado;
  • Infraestrutura, tecnologia e segurança, com foco na integração com sua tecnologia e seus sistemas existentes, além de controles de segurança como sistemas antifraude e proteção de dados dos usuários;
  • Ferramentas de gestão e relatórios para facilitar a organização das despesas;
  • Flexibilidade e personalização, trazendo facilidade de uso – vale sempre buscar uma solução intuitiva que não gere confusão ao ser usada pelos colaboradores; 
  • Qualidade do suporte e do atendimento ao cliente;
  • Variedade de produtos e de serviços – além de ter, por exemplo, soluções de cartões virtuais, vale prestar atenção a extras como seguros e assistência contábil;
  • Rede de aceitação ampla dos cartões;
  • Preços e taxas competitivos.

Hora de dar o próximo passo!

Tudo pronto para seguir adiante no oferecimento dos seus próprios cartões corporativos? Com os cartões em mãos, é hora de treinar os colaboradores sobre como usá-los de forma correta e eficiente. Isso inclui, por exemplo, orientar como fazer compras com o cartão, quais serão o processo e regras para uso desse cartão, como enviar comprovantes fiscais e como utilizar as ferramentas de controle disponíveis na solução que você escolheu.

Não importa qual a sua escolha: optar pelos cartões corporativos é um win-win: ganha a empresa, ganha o colaborador. Todo mundo com mais segurança, melhor controle de gastos e mais facilidade para fazer as compras necessárias sem aqueles reembolsos que parecem eternos.

Ofereça seus próprios produtos financeiros
em questão de semanas

Use nossa tecnologia para desenvolver, lançar e escalar serviços financeiros na América Latina, de forma ágil e segura.



¡Assine e receba nossa newsletter!

Ao registrar-se, você aceita nossos termos e nossa de Política de Privacidade.
  • Breno Salvador

    Jornalista e mestre em Relações Internacionais, foi repórter, redator, produtor e pesquisador antes de se juntar ao nosso time de Marketing. Curioso e brincalhão, diz que é uma esponja: aonde vai, gosta de absorver de tudo, aprendendo e vivenciando o que cada lugar tem de único. Adora música, livros, cozinhar, futebol e tênis.

Os comentários estão fechados.