O que não falta no mercado são empresas buscando novas formas de diversificar suas unidades de negócio e crescer no mercado para gerar mais receitas. Uma estratégia eficaz para alcançar este crescimento e aumentar a competitividade é incorporar serviços financeiros aos negócios por meio de soluções de embedded finance, que permitem a qualquer empresa oferecer a seus usuários cartões, contas, empréstimos e créditos, entre outros. E uma das principais modalidades que ajuda neste caminho são os serviços de lending.

Falando de lending, um dos benefícios mais importantes é que, dependendo do país em que você deseja oferecer empréstimos ou créditos, dá para fazê-lo de forma rápida e sem precisar de licenças bancárias. Vem descobrir como sua empresa pode fazer isso e impulsionar o crescimento em um mercado tão competitivo!

O que significa o termo lending?

Lending é um conceito muito utilizado no ecossistema fintech para se referir a todos os produtos e serviços financeiros relacionados a crédito. Entre eles:

  • cartões de crédito;
  • créditos financeiros para empresas ou pessoas;
  • empréstimos pessoais;
  • o sistema Buy Now Pay Later (BNPL, na sigla em inglês);
  • qualquer tipo de conceito de crédito que requeira um mecanismo de dívidas (este sistema a gente explica a seguir).

Serviços de lending podem ser gerenciados por bancos ou instituições financeiras tradicionais, fintechs ou empresas de serviços financeiros – estas últimas, quase sempre por meio de plataformas digitais. Isso garante que a administração para concessão e disponibilização dos empréstimos seja ágil, com poucos requisitos e mecanismos de segurança modernos, além de oferecer uma boa e moderna experiência aos usuários. Com isso, são gerados ganhos por meio de juros, refinanciamentos e comissões que podem ocorrer ao emprestar dinheiro a pessoas ou empresas.

A nível regional, os serviços de empréstimos são um dos mais oferecidos: 

  • O mercado do Brasil é repleto de cases de lending em neobancos e fintechs, em constante crescimento desde a implementação dos modelos das chamadas SCDs e SEP, regulamentadas pelo Banco Central em 2018. Para visualizar em números, o total de crédito concedido por fintechs no Brasil atingiu 55 bilhões de reais em 2021 – um crescimento de 1.045% no período de 2016 a 2021, de acordo com a Serasa Experian.
  • No Peru, por exemplo, a quantidade de fintechs dedicadas ao lending supera as de pagamentos! E por uma grande diferença: são 40 e 28 fintechs, respectivamente. Isso se deve ao fato de que, no país andino, não é necessária uma licença de empresa do sistema financeiro para conceder empréstimos, desde que o dinheiro emprestado seja próprio e não de intermediação financeira.
  • A situação é semelhante na Colômbia e no México, onde você pode oferecer cartões de crédito, BNPL e mais exemplos de lending se a operação e o financiamento se basearem em recursos próprios ou fluxos de dinheiro corporativos, mas não por captação de usuários.

Outra grande vantagem dos serviços de lending é a facilidade com que as fintechs e empresas de qualquer setor podem integrá-los às suas plataformas, uma vez que existem vários provedores de embedded finance que possuem a solução pronta para integração por meio de APIs.

O que existe numa solução de lending?

Existem elementos que não podem faltar em uma solução de lending. Em primeiro lugar, a plataforma tecnológica desenvolvida especificamente para que você possa configurar e monitorar os produtos de crédito que oferecerá. Trata-se do motor de dívidas, que mantém o saldo da dívida de seus usuários atualizado o tempo todo. Ele também é responsável por lançar cada um dos pagamentos recebidos, calcular juros e impostos, além de planos de parcelamento. É a peça fundamental para que você possa oferecer todos os produtos de crédito, desde empréstimos, cartões e BNPL!

Em seguida, de acordo com a regulamentação do país em que você opera seu negócio, você deve considerar quais elementos específicos deve incluir para poder lançá-lo sem problemas. Estamos nos referindo a impostos e declarações exigidas por lei, extratos de conta disponíveis para seus usuários e até mesmo canais de atendimento. Tudo isso ajuda a:

  • Gerenciar o negócio de forma eficiente;
  • Cumprir com todas as exigências legais e não ter problemas;
  • Fornecer informações precisas aos seus usuários;
  • Oferecer uma experiência ótima com seus produtos.

O que não pode faltar para lançar seu produto de cartões de crédito?

Além de contratar ou desenvolver seu próprio motor de dívidas, se você deseja que seu negócio de lending seja por meio de cartões de crédito, é indispensável que você tenha um core próprio para essa ferramenta de pagamento. O core de cartões de crédito é o produto que administra, gerencia e estabelece as regras de negócio de seus cartões e permitirá disponibilizar os créditos concedidos por meio deles, para ter, entre outros benefícios, visibilidade dos gastos que seu usuário realiza e compreender suas preferências.

Graças às informações que você coleta no processo, dá para oferecer mais produtos e experiências personalizadas que agregam valor ao seu produto. Esse é o diferencial que vem com a inclusão financeira e a bancarização para os negócios, em comparação com empréstimos ou créditos em dinheiro que não fornecem rastreabilidade para o emissor.

Seu core de cartões de crédito deve incluir ainda:

  • Extratos de conta: este relatório deve incluir todos os detalhes do empréstimo ou crédito concedido exigido por lei, de acordo com o país e suas regulamentações, para que o usuário tenha clareza sobre o estado de sua dívida. Por exemplo, dados do total da dívida, saldo pendente, custo financeiro total, entre outros.
  • Cálculo demonstrativo do estado da dívida: os extratos de conta devem ter um cálculo demonstrativo do custo financeiro anual do produto concedido ao usuário. Cada país e a regulamentação de cada banco central possuem porcentagens e formas diferentes de calculá-lo. Contar com um provedor de lending que possa realizar esse cálculo para o seu negócio, de acordo com cada país onde você vai oferecer, é um verdadeiro gol!

Pensando em escalar regionalmente, cartões de crédito são um dos produtos mais fáceis de lançar na América Latina, pois nem sempre exigem licenças bancárias para serem emitidos e oferecidos aos seus usuários. Além disso, existem provedores que podem garantir um rápido time to market para o seu negócio, oferecendo as licenças necessárias já resolvidas e o BIN Sponsorship necessário para emitir cartões junto às bandeiras. E, graças aos cartões, você consegue novas receitas com a tarifa de intercâmbio (interchange fee), uma porcentagem gerada por cada transação.

O que você deve considerar antes de incorporar um serviço de lending em sua empresa?

Antes de decidir incorporar um serviço de lending, é importante compreender as implicações deste negócio para não colocar em risco a estabilidade de sua empresa. Vale pesquisar e analisar bastante os diferentes produtos para saber qual é o mais adequado e como os prazos de pagamento que você vai oferecer se adequam ao seu modelo de negócio. Também é importante considerar se sua empresa tem capacidade financeira e humana para oferecer esta solução. Algumas dicas:

  • Identifique seus clientes ideais: você deve identificar seu público-alvo: quem são eles, quais necessidades eles têm e como esse produto pode beneficiá-los? Isso te ajudará a projetar um produto adequado às suas necessidades, desenvolver a estratégia de marketing adequada e garantir que eles o adotem.
  • Ofereça um bom atendimento ao cliente: é importante oferecer um customer experience omnicanal, porque os clientes esperam uma comunicação fluida e personalizada. Isso se traduz em oferecer uma ampla variedade de canais de atendimento, como chat, telefone e uma seção de FAQ (perguntas frequentes) para resolver dúvidas rapidamente.
  • Análise e acompanhamento: quando tiver lançado seu serviço de lending, você deve acompanhar e analisar seus resultados. É importante ter em mente que são produtos financeiros de alto risco – e, sendo assim, você deve analisar suas informações estatísticas para avaliar seu desempenho em termos de rentabilidade e satisfação do cliente.

Para concluir…

Incorporar um serviço de lending em sua empresa ou lançar seu próprio negócio de empréstimos pode ser uma excelente maneira de gerar novas receitas, aumentar a fidelidade de seus usuários e atrair novos clientes. Não faltam oportunidades de negócio desse tipo direcionadas a públicos que ainda não são bem atendidos em termos de crédito – o que pode tornar o lending um serviço com enorme potencial de gerar receitas para sua empresa!

Ofereça seus próprios produtos financeiros
em questão de semanas

Use nossa tecnologia para desenvolver, lançar e escalar serviços financeiros na América Latina, de forma ágil e segura.



¡Assine e receba nossa newsletter!

Ao registrar-se, você aceita nossos termos e nossa de Política de Privacidade.
  • Noelia Di Pietro

    Jornalista e especialista em Comunicação nascida em Buenos Aires. Chegou ao time de Marketing da Pomelo após escrever para meios de comunicação, agências e empresas do mundo da tecnologia da informação, experiências nas quais aprendeu a decifrar todo tipo de informação mais tech sobre software e blockchain. É cinéfila e ama música e conhecer nuevos lugares. E, acima de tudo, é uma cat lover.

Os comentários estão fechados.